A radiação ultravioleta que penetra na pele, tem efeito cumulativo, pois os raios UVA e UVB danificam o DNA das células e podem provocar lesões na pele.

Esses raios podem causar queimaduras, envelhecimento precoce, danos oculares, debilidade do sistema imunológico, reações fotoalérgicas e fototóxicas, e inclusive, câncer de pele.

É importante ficar atento às alterações na pele, observando se a lesão for assimétrica, com bordas irregulares, a cor tiver dois tons ou mais e a dimensão for de mais de 6 milímetros, pode ser um sinal de alerta.

Medidas de prevenção e proteção devem ser adotadas, como evitar a exposição solar entre 10h e 16h, usar protetor solar, chapéus e camisetas que protejam dos raios ultravioleta.

Propriedades dos Raios UVA:

- Os raios UVA estão constantemente presentes durante o dia,
- Ativam o pigmento melanina presente nas células da camada superior da pele, produzindo um bronzeado de curto prazo,
- Podem ultrapassar sem dificuldades as nuvens e camadas de poluição,
- Penetram vidros e janelas.

Resultados:

- Envelhecimento precoce,
- Alergia e intolerância solar,
- Imunossupressão,
- Dano ocular e retiniano,

Propriedades dos Raios UVB:

- Apresentam variações de intensidade durante o dia e são mais intensos ao meio-dia,
- Estimulam a produção de melanina, pigmento responsável pelo bronzeado prolongado, e estimulam a regeneração celular, produzindo assim uma epiderme mais espessa,
- Pode ocasionar queimaduras e danificar a pele, especialmente durante o verão,
- Geram  radicais livres em todos os níveis da epiderme,
- Afetam o DNA celular mais que os raios UVA,
- Podem alcançar as camadas mais profundas das células epidérmicas e são a causa principal de lesões solares agudas.

Resultados:

- Queimaduras,
- Dano direto no DNA celular e câncer de pele,
- Dano ocular e retiniano.

A proteção solar ideal deve ser escolhida de acordo com a sensibilidade da pele de cada pessoa (pigmentação de pele) e a intensidade da radiação.

O fator de proteção solar (FPS) a ser usado, deve ser multiplicado pela proteção natural da pele em minutos, indicando o tempo máximo de exposição ao sol sem risco de danos cutâneos induzidos pelos raios UV.

Porém, é importante saber que a exposição ao sol em horários apropriados é excelente para a saúde, pois estudos mostram que o nível de produção de serotonina (substância associada a sentimentos felizes) no cérebro é diretamente afetado pela quantidade de luz do sol ao qual o corpo é exposto.

Pessoas que reduziram a exposição à luz do sol e diminuição da produção da Vitamina D, apresentam sintomas de depressão, dificuldade de concentração, falta de energia, fadiga, e sono excessivo.