A acne ocorre quando os folículos pilosos ficam obstruídos por sebo e células mortas, gerando bactérias que causam inflamação.

Existem diferentes tipos de acne, e o tipo mais comum se desenvolve durante a adolescência, pois a puberdade faz com que os níveis hormonais fiquem elevados, especialmente a testosterona. Esses hormônios estimulam as glândulas da pele, que começam a produzir mais óleo (sebo).

As espinhas são uma das manifestações da acne, que levam a formação de lesões de diversos tipos, como cravos abertos e fechados, espinhas e pústulas (espinhas com pus).

O tratamento da acne vai depender de cada paciente, pois existem estágios das feridas, podendo ser mais leves ou mais graves.

Alguns cuidados no dia a dia podem evitar o aparecimento das acnes:

- Lave a pele suavemente e sem exagero;
- Faça a barba com cuidado;
- Evite o sol;
- Lave o cabelo regularmente.

Antes do aparecimento das acnes, surgem os cravos fechados, que são folículos obstruídos, e que geralmente passam a evoluir para cravos abertos, (poros brancos ou pretos).

Nessa fase, são indicados tratamentos com sabonetes especiais e quando necessário, com cremes aplicados na pele que contenham ácidos na concentração certa para diminuir a formação dos cravos ou eliminá-los

Nos pacientes com grande quantidade de cravos inflamados, pus e cistos infectados, inicia-se o tratamento com isotretinoína, porém o uso durante a gravidez é terminantemente proibido.

É muito importante que o paciente não esprema as espinhas, pois isso só aumenta a contaminação da pele e pode piorar, contaminando mais folículos, ou a pele ao redor.

O suor colabora para a proliferação das bactérias, então o ideal é tomar banho logo após os exercícios, usando sabonetes adequados para peles oleosas e acneicas.

Os alimentos com alto índice glicêmico podem piorar a oleosidade da pele, despertando desta forma, a formação de acnes.

Existem algumas diferenças entre os tipos de inflamações da pele:

- Cravo: Pequenas lesões abertas (com o pontinho preto para fora), ou fechadas;
- Espinhas: Lesões com a ponta amarelada ou branca;
- Pápulas: Pequenos inchaços avermelhados;
- Pústulas: Bolhinhas com pus, que podem aparecer na pele;
- Nódulos: Crescimentos anormais na pele ou em qualquer parte do corpo, formando elevações;
- Cistos: Espécie de bolsa de tecido, que pode ser cheia de ar, líquido, pus ou outro fluído.

Tipos de Acne:

Acne vulgar: O tipo mais comum de acne, e aparece com mais frequência em adolescentes e adultos jovens.

Acne Cística: É caracterizada por lesões inflamadas e doloridas na pele, com presença ou não de nódulos e cistos. Estas lesões costumam ser endurecidas, como uma espécie de “bolsa” de tecido, preenchidas por ar, pus ou outros fluídos corporais, que podem levar a cicatrizes e sinais.

Acne Conglobata: É uma forma rara e mais grave, de acne. Ela ocorre principalmente em homens jovens, e são espinhas grandes que se desenvolvem no rosto, peito, costas, braços e coxas. Este tipo de acne pode ser difícil de tratar e muitas vezes deixa cicatrizes.

Acne Fulminante: Acne fulminante é uma forma mais grave da acne conglobata, que ocorre mais em meninos adolescentes. Na acne fulminante, um grande número de espinhas se desenvolve muito rapidamente nas costas e no peito. Essas espinhas muitas vezes deixam cicatrizes graves, muitas vezes com febre e dor muscular e óssea.

As regiões em que as espinhas aparecem, podem ser boas pistas para a saúde:

- No queixo, mandíbula e pescoço: Esses locais são associados a distúrbios hormonais nas mulheres, como a síndrome do ovário policístico. No entanto, também podem aparecer em determinadas fases do ciclo menstrual. Em pessoas do sexo masculino, podem indicar desequilíbrios no hormônio testosterona.

- Nas bochechas: Acne que acomete apenas as bochechas, normalmente é de origem cosmética, em que os resíduos de maquiagem ou dos pincéis se acumulam nos poros, obstruindo-os.

- Na testa: As acnes na testa normalmente são reflexo da oleosidade dos cabelos que entram em contato com a pele, transmitindo a secreção sebácea.

- Nas costas: Aparecem normalmente em pessoas que têm um grau de oleosidade maior, principalmente no sexo masculino. Mesmo assim, pode aparecer em ambos os sexos quando há alteração da produção do sebo. Uma das causas pode ser o uso de hormônios androgênicos, como uso de esteroides anabolizantes ou anticoncepcionais com baixas dosagens de estrogênios.

- Nos braços: Podem estar relacionadas a acne ocupacional causada pela exposição aos hidrocarbonetos clorados, aos derivados do alcatrão e a óleos de corte. Portadores de doença celíaca ou intolerantes ao glúten, também podem apresentar lesões semelhantes à acne nos braços.

- No busto: Nas mulheres é conhecida como acne da mulher adulta, podem piorar no período pré-menstrual e tem relação com alterações hormonais.

- No bumbum: Podem estar relacionadas com o uso de anabolizantes.

É importante frisar que a acne não é causada pela sujeira, então esfregar a pele com muita força ou fazer a limpeza com sabonetes abrasivos e produtos químicos, pode irritar a pele e piorar a acne.

Um profissional especializado poderá orientar o paciente sobre o melhor tratamento, que podem variar entre terapia local, medicação oral, ou combinação das duas, dependendo da gravidade, localização e o tipo de metabolismo do indivíduo.